Publicidade em blogs: coerência e senso crítico são fundamentais

Monetização escrito por

Muito se fala sobre como monetizar blogs, queremos conhecer todas as possibilidades e quais são mais rentáveis, especula-se sobre quanto os blogueiros ganham com as ações que executam, mas existem outros aspectos que devem ser considerados e eles são de suma importância. Se você ignorá-los, adeus rendimentos com seu blog. Vem comigo que você já vai descobrir que questões tão fundamentais são essas. :)

Nem tudo que reluz é ouro // Imagem: Steve Snodgrass, CC-BY-2.0.

Se eu tivesse que escolher qual questão é mais importante para encabeçar a lista de coisas que precisam ser consideradas, não ia dar certo: todas são igualmente importantes. Todas!

Leitores em primeiro lugar

Já falamos um pouco sobre isso no post anterior: não podemos anunciar qualquer produto, serviço ou marca. Como você se sente ao receber a indicação de um produto ou serviço e, depois, constatar que é ruim? Do mesmo jeito que seus leitores se sentirão se você sugerir que eles usem/contratem algo ruim: enganados, manipulados, desrespeitados. Sua credibilidade vai para o espaço.

Se você não sente carinho sincero pelos seus leitores, pelo menos trate-os com educação e respeito. É o mínimo que você deve a eles, ainda mais quando se trata de depender da presença deles para ganhar dinheiro (afinal blog sem público não atrai anunciantes).

Se você tem dúvida da qualidade do produto/serviço, não anuncie. Por mais que você esteja preci$ando, não anuncie. Você tem informação mais do que suficiente para não cometer o mesmo erro que os índios brasileiros cometeram por inocência e deslumbramento quando o Brasil foi descoberto: não troque o que você tem de mais valioso (credibilidade) por mais que a oferta dos anunciantes duvidosos faça seus olhos brilharem. Não troque ouro por espelhos e quinquilharias.

Conteúdo do blog x publicidade

Vamos pensar em um blog de receitas: qual a ligação entre receitas e colchões? Nenhuma, portanto um blog de receitas não deveria ter anúncio de colchões. Essa é uma questão fundamental na hora de avaliar se o seu blog deve ou não aceitar determinados anunciantes: precisa haver coerência entre o produto/serviço anunciado e o nicho do seu blog.

Já pensou um blog sobre sustentabilidade com anúncio de carros, que todos sabemos não serem sustentáveis? O autor do blog perde a credibilidade na hora, pois fica óbvio que ele mesmo não se importa com sustentabilidade. Não se venda, seja coerente.

Isso vale para qualquer tipo de publicidade: dos posts pagos/publieditoriais aos banners, passando por links patrocinados.

Falando em publieditorial…

Publieditorial ou post pago é aquele que o blogueiro foi pago para publicar anunciando um produto, serviço, marca, promoção, etc. O pagamento pode ter sido em dinheiro ou através de brindes – acontece muito com blogs de maquiagem, onde as blogueiras recebem produtos para testar e falar bem deles e das marcas nos blogs.

Pois bem, você sabia que posts pagos devem estar claramente identificados como sendo publieditoriais? Está lá no Código do CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária): Capítulo II, Seção 6, Artigo 28. Pode conferir (não tem permalink pois o site está em flash, vá em Código e, depois, no menu da esquerda, clique em Código de novo).

Publieditoriais e o Código de Defesa do Consumidor.

Clique para ir ao site do CONAR.

O blog é seu e você faz do jeito que você quiser? Poder você pode, já falamos disso – mas e as consequências? Antes de insistir em não identificar quais conteúdos do seu blog são anúncios pelos quais você foi pago para publicar, sugiro que você confira os links abaixo:

Retorno para o anunciante

Você pagaria para alguém divulgar seus produtos ou serviços se não fosse para ter retorno desse investimento? Quem anuncia em blogs também não. Quando falamos sobre mídia kit, explicamos que o perfil dos leitores precisa estar nas informações do mídia kit. Vamos pensar nos blogs de moda e cosméticos, que atualmente estão fazendo bastante dinheiro: se suas leitoras são predominantemente de São Paulo, uma loja de bolsas e acessórios de Curitiba que não vende pela internet dificilmente vai querer anunciar no seu blog.

Mentir para os anunciantes faz você perder credibilidade tanto quanto mentir para os leitores. Então capriche na pesquisa sobre seu público, detalhe essas informações o máximo possível, apresente um mídia kit bem completo e honesto para os anunciantes. E, depois da ação, apresente a eles análise de estatísticas e engajamento do público. Se seu blog oferecer retorno real para o anunciante, você continuará sendo considerado quando ele quiser anunciar em blogs novamente.

Valorize-se

Você é exemplar na hora de escrever seus artigos: pesquisa bastante o assunto de cada post antes de começar a escrever, capricha na formatação, revisa tudo várias vezes antes de considerar o texto como pronto. Não sei quanto a você, mas eu reservo no mínimo quatro horas para cada artigo que vou escrever, justamente para que eu possa dar a cada post a atenção que ele merece.

Você acompanha muitos metablogs, está sempre lendo sobre SEO e monetização, vive grudado no Twitter lendo os links que os profissionais de mídias sociais compartilham. Ou seja, você estuda muito sobre blogs, não faz nada de qualquer jeito, não trabalha com achismos. Quantas horas por dia você investe nisso? Eu nem consigo contabilizar, porque estou praticamente o tempo todo em função disso. Meu leitor de feeds tem dezenas de blogs que tratam exclusivamente sobre tudo isso e ainda muitos outros sobre marketing, publicidade, design e demais assuntos que ofereçam conteúdo que possa ser utilizado no meu trabalho (não se engane: empreendedorismo, por exemplo, tem tudo a ver com gerenciamento de blogs e sites).

Enfim, muitas horas do seu dia são dedicadas ao seu blog. Você é profissional com seu blog e, por isso, seu blog também é profissional. Você não vai vender seu trabalho a preço de banana, certo? Ok, você não vai extorquir ninguém, cobrar os olhos da cara e mais um rim para colocar apenas um banner pequeno na sua coluna lateral, mas não desmereça seu trabalho. Assim como o anunciante quer retorno do investimento que fez em publicidade no seu blog, você também quer retorno do trabalho que você tem para que seu blog seja relevante.

Não vamos aqui sugerir valores porque isso é relativo: depende da visitação que você tem, do nicho do seu blog, do momento que o mercado está passando, do momento que seu blog está vivendo, etc. Por exemplo: atualmente os blogs de moda e maquiagem estão super em alta, rendendo bastante mesmo, mas não foi sempre assim e talvez não permaneça assim para sempre. O valor de um publieditorial num blog de moda hoje é bem diferente do valor de cinco anos atrás para esse mesmo blog de moda – e talvez futuramente os valores caiam novamente ou subam ainda mais, realmente não sabemos.

Então você deve levar em conta a relevância do seu blog no seu nicho (seja honesto!), o mercado de publicidade em blogs para o seu nicho neste momento e, claro, tente saber quais os valores praticados por outros blogs do mesmo nicho que o seu. Os blogueiros não gostam muito de abrir o jogo, mas há uma grande chance desses valores estarem discretamente colocados no mídia kit deles. ;)

Resume em poucas palavras, por favor?

Repito a frase que está no título deste post: coerência e senso crítico são fundamentais. Na hora de selecionar que produtos e serviços você vai anunciar, como você vai anunciar, quais os valores dos anúncios, como você vai tratar com os anunciantes.

Se você quer ter um blog profissional, e que de fato seja considerado profissional pelos outros (tanto leitores quanto anunciantes e demais blogueiros do seu nicho), então você precisa agir de maneira profissional. Bater o pé dizendo “o blog é meu e eu faço do jeito que eu quiser” definitivamente não é uma postura profissional.

Palavrinhas para você guardar: coerência, senso crítico, ética e honestidade.