Perdi a vontade de blogar, e agora?

Produção de conteúdo escrito por

Acontece com todo blogueiro: um belo dia a gente acorda e o desânimo para escrever toma conta. O tempo ficou curto, já não é tão fácil encontrar conteúdo para escrever, os plagiadores não dão trégua e por aí vai. Calma, isso é mais comum do que você imagina. Vamos ver algumas alternativas para reencontrar a vontade de blogar?

Deixe o perfeccionismo de lado

Esse é um dos principais motivos que podem desanimar um blogueiro. Achamos que nunca está bom o suficiente, que sempre dá para fazer melhor. Particularmente acredito mesmo que sempre dá para ficar melhor, mas precisamos mesmo disso? Por que queremos tanto fazer tudo sempre perfeito? Se você já é caprichoso e cuidadoso, tenho certeza de muito do que você vê como um problema não é sequer percebido por boa parte dos seus leitores. E mesmo que seja algo percebido: se não é um erro grave (como infringir Direitos Autorais, por exemplo), certamente não será isso que irá afastar seus leitores.

Faça o seu melhor, mas não caia na busca interminável pela perfeição. Já que qualquer coisa sempre pode ficar melhor, de certa forma essa busca é inútil, pois sempre haverá alguma coisa que você considere imperfeito e assim ficará num ciclo infinito de alterações. Não significa ser desleixado e fazer as coisas de qualquer jeito, claro que não, mas apenas deixar o perfeccionismo de lado mesmo. :)

Não tenha medo de errar

O medo de errar difere do perfeccionismo e costuma acometer geralmente blogueiros menos experientes. A websfera não usa ABNT, mas tem regras próprias – e dá medo de fazer alguma coisa errada. Medo de errar na formatação dos posts, de usar conteúdo alheio e desrespeitar Direitos Autorais, de fazer algo inconveniente ou muito errado. Pare agora mesmo.

Alguns erros podem ser mais graves, sim, mas você pode evitar: acompanhe metablogs, leia, pesquise. Todos os erros mais sérios estão amplamente debatidos e explicados em centenas, talvez milhares de artigos web afora, então se você tiver o hábito de acompanhar metablogs facilmente saberá que erros são esses e assim não irá cometê-los. E os erros simples, quem não comete? Errar uma formatação ou mesmo escrever algo em desacordo com a norma culta da Língua Portuguesa não é o fim do mundo. Não se leve tão a sério, ria de si mesmo e aprenda com os erros, sem traumas.

Mude o layout

O que você faz quando cansa da sua sala ao ponto de não ter mais vontade de permanecer nela? E quando cansa da própria imagem no espelho? Muda o visual. É infalível, sempre dá um up na motivação. Só de abrir o blog e ver o layout novo já é animador, mas tem mais: assim que a notícia do novo design se espalhar os acessos irão aumentar, afinal seus leitores vão correr para ver. ;)

Reavalie o foco do blog

O problema é o conteúdo? Acha que já esgotou tudo que tinha para falar sobre seu nicho? Tem estado mais interessado em outros assuntos? Tem solução também: reveja o foco do blog. Você pode mudar de nicho ou até mesmo manter o assunto, mas com outra abordagem ou formato (produzir imagens e vídeos próprios, por exemplo). Seu nicho, abordagem ou formatos não foram gravados na pedra, você pode mudar a qualquer momento que desejar ou for necessário. Você é livre para mudar tudo, aproveite. :)

Procure as causas da desmotivação

Citamos aqui os principais motivos de desânimo de um blogueiro, mas os seus podem ser outros. Descubra-os, investigue. De todo processo que envolve o ato de blogar, qual é a etapa que faz você pensar em desistir? Seja o que for, deve ter solução. E nós estamos aqui também para isso: divida conosco suas dificuldades, vamos pensar juntos e buscar uma saída para você. :)

2 Comentários em Perdi a vontade de blogar, e agora?

  1. Allein em dezembro 09, 2014

    Gostei dos temas abordados aqui.

    Gosto de escrever sobre Linux, ferramentas que facilitam a vida de micro e pequenos empresários.

    Ha muito escrevo, mas a busca por coerência continua, e sou grato a todos que de uma forma ou de outra, suportam, divulgam, opinaml.

    Sou aberto a críticas, sem as mesmas não há como crescer.

    Allein Stark.

    1. Lis Comunello em dezembro 09, 2014

      Está no caminho certo, Allein. :)